sexta-feira, 5 de junho de 2009

"Crystal Formation"



Esta concepção artística ilustra como cristais de silicatos, como aqueles encontrados em cometas , podem ser criados pela explosão de uma estrela crescente. A imagem mostra uma estrela solar jovem, circundado por proto-planetas imersos num disco de gás e poeira. O silicato que compõe a maior parte da poeira teria sido gerado por partículas não-cristalinas e/ou amorfas. Como os fluxos de materiais da espiral ocorre na direção interior do disco, a estrela aumenta sua massa, produzindo maior brilho e aquecendo dramaticamente. A consequente explosão, provoca a subida da temperatura da estrela em torno disco. Quando o disco aquece a partir da explosão da estrela, as partículas de sílica amorfa fundem. Com o resfriamento, as partículas transformam em forsterita (olivina magnesiana-Mg2SiO4), um tipo de silicato (cristal) frequentemente encontrados em cometas, no nosso sistema solar.
Em Abril de 2008, o Telescópio Espacial Spitzer, da NASA, detectou indícios deste processo em curso sobre o disco de uma jovem estrela solar chamada EX Lupi.

Créditos (Imagem e Texto): NASA/JPL-Caltech

Um comentário:

  1. A Porpetta, ficou bem legal o seu blog, parabéns...
    Lobo.

    ResponderExcluir